Pousada - Carrancas

|0 comentários


















Construção Harmoniosa

|0 comentários


A vida livre e plena respeitando todos os seres é uma tarefa natural e feliz que desenvolvolvemos em harmonia com o todo, buscando construir nossas moradas sem desequelibrar, ferir e/ou interferir outros seres, buscando na terra viva todo auxilio e sabedoria.

Um dos melhores meios de apredizagem é feito através da pratica com pessoas experientes no assunto e alimentamos nossos espiritos ao retornar ao conhecimento dos homens sábios que viveram em harmonia com a terra, que nos deixaram sólidos exemplos de integração com a terra, como: o adobe, o pau-a-pique, à taipa de pilão, construção com bamboo, pedras, areias, madeiras e etc., ainda aqueles que buscam técnicas com o mínimo de impacto possivel como o “hiperadobe” um tipo de taipa, a qual se apelidou de taipa continua sabedorias que estão adormecidas em nosso interior, sabedoria inerente aos habitantes do planeta, pois, todos os seres sabem construir uma morada para sua família.

Janelas e portas não são simples aberturas em nossas moradas, são verdadeiros portais por onde queremos e intensionamos o fluxo de energia entre o lado exterior e o lado interior de nosso lar, para isso observamos a posição do sol, ventos predominantes, a direção da chuva predominante, os pontos cardeais e o mais importante a intuição dos moradores em relação à posição das portas e janelas, como de toda a disposição dos cômodos que formarão seu lar, servimos assim de guia na utilização de técnicas que ajudam na harmonização da casa e do entorno.

Para as janelas e portas buscamos na mata e nos corregos, madeiras que sairam do sistema naturalmente e na lua minguante retiramos o bambu, época em que a planta contém um nivel menor de seiva, facilitando seu tratamento e realizamos podas em galhos que estão desequilibrando as árvores devido alguma interferencia exterior ou interior e assim fazendo as esquadrias, reaproveitando e mantendo o equilibrio.

Buscando sempre a saúde e o que leva alegria plena para casa e seus moradores, sentimos e agimos como um único organismo, a casa, os moradores, os vizinhos, a cidade, enfim, todo o universo um único organismo, o qual é por muitos denominados macro organismo.

Com esta interconexão que passamos a fazer parte, nos leva a gerar um saldo energetico positivo tanto nas nossas atividades materiais como nas nossas atividades mentais e espirituais na qual neste momento nos referimos a casa, as pessoas e o local da constrção.

Temos em nossas ações: o menor desperdício possível de todos os recursos naturais, otimizar o esforço físico e mental, reaproveitamento da maior quantidade de materiais que utilizamos e para os materias que não conseguimos reaproveitar na construção procuramos o melhor destino para estes, com o menor impacto ambiental.

Reaproveitamento dos resíduos dos seres envolvidos, recuperação da fauna e flora nativa, captação de água da chuva e se possível conservação e resgate de nascentes se houver no local, construção com materiais da localidade e na forma mais natural, viver de modo a propagar e manter a harmonia natural do lugar, buscar viver uma vida plena e orgânica, em comunhão e cooperação com o todo.

Eco tecnicas usadas na bioconstrução:

|1 comentários
Adobe:


Blocos de terra produzidos a mão através do preenchimento de fôrmas, usualmente de madeira, que podem apresentar diversos tamanhos e formas.

Podem ser empregados em alvenarias estruturais, de fechamento e cúpulas.

O Adobe é uma técnica que se estendeu pelos climas secos, áridos, subtropicais e temperados do planeta. Existem relatos de construções utilizando essa técnica a mais de 7.000 anos.

Adobe tradicional




















Adobe trapezoidal (africano)




















Cob:


Consiste em modelar a terra diretamente em estado plástico (massa preparada previamente) ou empilhar bolas de terra, que são depois regularizadas para atingir a forma desejada.

Podem ser empregadas em paredes estruturais, de fechamento e cúpulas.

Estas técnicas são consideradas como as mais primitivas, pois não requerem nenhuma ferramenta. Inicialmente utilizadas na África e na Ásia, foi posteriormente incorporada na Inglaterra (Cob) e na França (Bauge), nos séculos XV a XIX.

Habitação construida em Cob e Pedra

Taipa Continua – Hiperadobe:
Nesta técnica as paredes são erguidas com tela vasada preenchida com terra local. A tela é um tubo de polipropileno com aproximadamente 50 cm de largura, que é adquirido em bobinas por metro ou quilo.

Pode ser empregada na construção de muros de contenção, paredes estruturais ou de fechamento e cúpulas.

Habitação popular construido toda em Taipa Continua (Hiperadobe)





















Taipa de mão (Pau-a-pique):


Técnica que aplica a terra como elemento de preenchimento de estruturas em trama de madeira ou outros materiais vegetais, como por exemplo o bambo.

Podem ser empregados como paredes externas ou internas, sem admitir função estrutural.

Muito tradicional no Brasil, a taipa de mão pode ser encontrada também por toda a América Latina, na África e nos países centrais e ao norte da Europa.

Existem vestígios que comprovam sua aplicação antes da taipa de pilão e do adobe.

Parede de Taipa de mão com detalhe vasado para mostrar trama de bambo.



















Reboco Natural:


Uma parede de terra não pode receber um embosso/revestimento convencional.

O revestimento a ser aplicado não deve impedir que a parede de terra respire.

Revestimentos e pinturas convencionais selam/vedam os poros da parede fazendo com que a mesma não possa mais absorver e liberar umidade, o que resulta em fissuras, pintura descascada, etc.

O reboco natural consiste em três camadas, quanto mais fina a terra e a areia aplicadas, mais fino será o acabamento.


Os materiais do reboco natural

Pintura Natural:


Podem ser usados dois tipos de tinta natural de terra.

Para interiores a tinta pode ser preparada com água, grude (feito com polvilho azedo e soda), e a terra no tom desejado. Esta mistura é indicada para interiores por não suportar chuvas.

Para exteriores a tinta pode ser preparada com água, cola branca e a terra no tom desejado. Esta sendo resistente a chuva pela presença da cola.

Diferentes cores de argila criam diferentes cores de tintas.

Para tons diferentes, ao invés de terra, pode-se adotar o Pó Xadrez, que não anula as propriedades da parede de terra e não é tóxico.

Adicione cal para dar porosidade a tinta natural.

Material para preparar a tinta


Habitação pintada com tinta de terra


A Casa - Passo a passo da bioconstrução

|4 comentários



Inicio: alicerne feito com a tecnica ciclope finalizado, os portais de madeira já no local para receber as paredes e os materiais dispostos para iniciar. Suspenso ao fundo bobina da tela para construção das paredes.


Primeira camada de hiperadobe(taipa continua), material que as paredes serão construidas. O saco vai sendo preenchido com terra crua e levemente umidecida. Após a terra já estar “ensacada” ela será socada. O que dá a força e estabilidade para as paredes. As laterais são uniformizadas com o martelo de madeira ou borracha.




Fachada da habitação, obra em andamento


Vista lateral da habitação. As paredes estão finalizadas, agora virá o acabemento com os tres tipos de reboco natural.


Paredes finalizadas vistas por cima prontas para receber o telhado.


Vista frontal: reboco e esqueleto do telhado finalizados


Fachada finalizada: telhado pronto e paredes pintadas com a tinta natural de terra.


Fundos da habitação: area de serviço.


Fachada frontal com o abraço das crianças

BioArquitetura Intuitiva:

|1 comentários
O ato de bioconstruir é visceral, é organico, é um saber que habita nosso espirito, um legado natural a todo ser, quando nos juntamos a um punhado de barro e desta fonte viva erguemos nossa morada em total harmonia e comunhão com a natureza do entorno, um forte sentimente nos permeia, e em resposta a esta fabulosa energia, nos expressamos de tal forma que não existe barreiras entre os seres, e em sua expressão os seres se comportam das mais variadas formas, que nos leva a união dos espiritos, em resposta uns cantam, outros pulam, outros dão muitas risadas, e muitas outras formas de desmostração de umas das maiores energias cósmicas que é a: Alegria, bioconstruir é alegria, é amor, é entrega, é se reconectar aos laços maternos de Pacha Mama, ou seja de nossa apaixonada Mãe Terra.

O ato de união em torno de um bem coletivo nos leva a uma vida alegre, nos mostrando que o caminho é a alegria, o amor, a entrega, a compaixão, a comunhão, e a tantas outras formas de expressão do amor, nos faz perceber que a busca não é precisa, nos faz perceber que todas estas sementes estão dentro de nós esperando um pouco de carinho e atenção para germinar e virar uma floresta iluminada.

A equipe BioArquitetura Intuitiva é uma forma de expressão da Fluxocultura, baseada em: força de realização, vontade, poder e ação, é por onde realizamos nossos trabalhos de bioconstrução, onde aplicamos técnicas de construçõe ecológicas e sustentáveis, resgate da sabedoria popular.

Buscando a sabedoria popular de construção de moradias, nos empenhamos nos resgate de técnicas ecológicas de construção, onde nossos maiores professores são os moradores locais, os quais damos suporte e disponibilizamos o que evoluiu dentro das técnicas que já usam, e juntos podemos melhorar e refinar todo o conhecimento, apresentamos novas técnicas de bioconstrução, uma troca, em realização de uma casa mais saudável e um planeta curado.

Outra forma de atuação da equipe BioArquitetura Intuitiva é na realização do projeto Bioconstruindo Dignidade, onde em parceria com prefeituras e moradores do local, bioconstruimos casas populares, com um diferencial : a planta da casa é feita pelo futuro morador.

A equipe da BioArquitetura Intuitiva é a responsável por toda materialização de bioconstruções, para qualquer finalidade.

Contato:

BioArquitetura Intuitiva

Marcelo e Jade

Hiperadobe

|3 comentários
Check out this SlideShare Presentation: